Projeto

Descrever as novas soluções que serão desenvolvidas e/ou as soluções existentes que serão

implementadas ao longo da vida do projeto, através da descrição das atividades concretas que serão

realizadas.Especificar, por outro lado, em que medida o enfoque do projeto vai para além das práticas

atuais já existentes no sector/território do Programa/países participantes.

 

O foco central do projeto é a implementação de novas soluções de gestão de águas residuais, alinhadas

com os novos paradigmas de eficiência de recursos (energia e recuperação de nutrientes) e economia

circular, nas áreas rurais. Nesse sentido, a abordagem proposta recai nas tecnologias avançadas

aplicadas nas grandes cidades, mas adaptando-as às limitações e valências dos sistemas rurais.

Particularmente, o projeto propõe providenciar as ETAR existentes com soluções inovadoras para o

controlo do tratamento biológico, com base na regulação inteligente do caudal de ar, que permitem

automaticamente maximizar o crescimento dos organismos acumuladores de polifosfato (PAO) e, em

simultâneo, garantir a qualidade do efluente com o mínimo consumo de energia.

 

 

Ao contrário das novas tecnologias de tratamento, implementadas nas ETAR de grande dimensão

existentes nas cidades, que permitem a formação das PAOs e subsequentemente a recuperação dos

fosfatos, a solução de controlo proposta neste projeto representa uma alternativa de baixo custo que

pode ser facilmente implementada nas infraestruturas existentes. Esta solução de controlo irá considerar

os diferentes tipos de valas de oxidação contruídas em ambiente rural e qualquer restrição disponível na

instrumentação em tempo real. O objetivo final do projeto é desenvolver uma solução de controlo do

tratamento biológico que possa ser implementada em qualquer instalação de tratamento

independentemente do tipo e do tamanho da mesma.

 

Como complemento à solução de controlo será desenvolvido um software de análise de dados para a

supervisão centralizada das instalações de tratamento localizadas em áreas rurais especificas. Este

software, que recorrerá a técnicas de análise visual interativa, tem como objetivo o apoio à tomada de

decisão avaliando globalmente a estratégica da gestão da água. Por fim, pretende-se com este projeto a

introdução de uma abordagem inovadora que combina o controlo automático das tecnologias com um

software de análise de dados, instalado na Nuvem, como componente chave que permita a transição da

situação atual para a economia circular.

 

Para a gestão sustentável das lamas domésticas e dos resíduos sólidos das agroindústrias, o projeto

propõe uma abordagem de tratamento centralizado composto por duas unidades. Numa primeira

unidade, ambos os substratos orgânicos serão tratados com recurso à co-digestão anaeróbia por via

seca (ao contrário da co-digestão anaeróbia de lamas tipicamente utilizada nas grandes cidades) para

produzir o gás metano. A segunda unidade será composta por um sistema de precipitação de modo a

recuperar os fosfatos altamente concentrados presentes na fração líquida das lamas existentes na

unidade de digestão. Finalmente, será efetuado um estudo de simulação que permitirá determinar a

localização ótima para a construção da instalação centralizada, assim como a avaliação completa da

gestão do sistema numa perspetiva económica e ambiental.

 

-O sistema de decantação será composto por duas unidades, uma para recuperar fósforo como estruvite

e outra para recuperar azoto como sulfato de amónia;

-A solução de controlo será baseada em sensores robustos e de baixo custo, por forma a reduzir em

cerca de 40% o consumo de energia em cada ETAR;

-O software de análise de dados será implementado como uma plataforma web centralizada onde a

exploração de todas as ETAR será supervisionada aplicando os mesmos indicadores de desempenho

(produção específica de lamas, rácio de energia, eficiências de remoção de azoto e fósforo, etc.) e as

mesmas visualizações;

-Uma produção centralizada de metano com tecnologia de digestão anaeróbia seca é a abordagem

mais adequada para as áreas rurais, já que as suas ETAR já desidratam as lamas no local. Para além

disso, os custos associados ao transporte de lamas podem diminuir em até 30% se a lama estiver

previamente desidratada;

-Quando comparado com a digestão anaeróbia via húmida, a codigestão anaeróbia seca trará os

seguintes benefícios: (1) maior geração de metano em 30%; (2) aumento de 100% na qualidade

agronômica do digestor sólido para aplicação no solo;e (3) melhores condições do digestor líquido para

produzir fertilizantes de fósforo e azoto (maiores concentrações de azoto e fósforo em 500%)

-O software de simulação proposto para estudar a melhor localização e dimensão da ETAR centralizada

representa uma metodologia de baixo custo para os decisores no apoio às suas decisões no futuro

%d bloggers like this: